38° Congresso Nacional do ANDES/SN: Secretaria divulga cadernos de textos e circulares normativas.

38° Congresso Nacional do ANDES/SN: Secretaria divulga cadernos de textos e circulares normativas.

Em meio a atual conjuntura política, formas de resistência ao seu tempo brotam, mostrando que a luta continua e que os bons guerreiros e guerreiras dela jamais se abstém. Neste contexto, o ANDES-SN realizará seu 38° Congresso Nacional, que tem como tema “POR DEMOCRACIA, EDUCAÇÃO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SERVIÇOS PÚBLICOS: EM DEFESA DO TRABALHO E DA CARREIRA DOCENTE, PELA REVOGAÇÃO DA EC/95. Vale ressaltar que a revogação da EC/95 é essencial para a garantia de investimentos para a pasta da educação nacional, sendo um tema que demanda destacada atenção.
Nesta segunda, dia 17, a secretaria do ANDES divulgou o Caderno de Textos que irá basear os debates no 38° Congresso do ANDES, que ocorrerá em Belém-PA, entre os dias 28 de Janeiro e 2 de Fevereiro de 2019. No site do ANNDES (http://www.andes.org.br/andes/print-principais-noticias.andes?id=183) estão disposto os links de acesso para os cadernos e para as circulares normativas referentes a organização do evento, com destaque para a Circular 308/18 (http://portal.andes.org.br/secretaria/manual/eventos/2019/38congresso/circulares/Circ308-18.pdf) que reafirma a importância do credenciamento prévio para facilitar a organização do evento. O período para envio da documentação regimental para inscrição de delegados, observadores e suplentes vai de 3 de dezembro a 22 de janeiro.

O SINDURCA tirou sua comissão de participação para o congresso através de Assembleia Geral realizada no último 12. Na ocasião, docentes presentes realçaram a importância da participação no evento para compor os grupos de trabalho, construindo coletivamente a luta pela defesa da categoria através posicionamentos políticos e estratégicos que visam como objetivo a composição do Plano Anual de Lutas do Sindicato, tarefa de destaque do Congresso.

Em meio aos constantes ataques a educação pública de qualidade e as instituições estaduais de ensino superior, maior é a necessidade de se dispor em coletivo para a luta, que é diária e não se acovarda pelas inadimplências dos governantes.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *