No interior cearense, a luta em defesa da aposentadoria continua

Educação, arte e cultura também foram pautas das manifestações – Foto: Celso Aquino

 

Em prosseguimento a agenda de lutas nacional em defesa da aposentadoria e da educação, o povo caririense mais uma vez se reuniu nas ruas em protesto na manhã do dia 12 de julho, agregando também a pauta da defesa da cultura e da arte no nordeste através do Centro Cultural Banco do Nordeste que também está sob ataque, com demissão de funcionários e cortes de orçamento para projetos culturais.

O povo não foge da luta

“A nossa perspectiva é a de resistir, pois somos trabalhadoras rurais e vamos sim continuar na luta” comentou Celiane Davi, presidenta do Sindicato das Trabalhadoras e Trabalhadores Rurais do município de Crato. As representações sindicais conseguiram mobilizar suas bases para a participação do ato realizado no centro da cidade de Crato, que contou também com a participação de movimentos sociais, ativistas políticos e artistas. “Nós estamos indignados com esta primeira votação da reforma, principalmente por saber que um político da nossa região votou a favor dessa deforma” falou Celiane, se referindo ao deputado estadual Pedro Bezerra, filho do prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra. Pedro, que conseguiu mais de 100 mil votos nas eleições de 2018, é investigado pela Polícia Federal por uso ilícito de recursos públicos e coação de servidores das secretarias da prefeitura de Juazeiro para realizar campanha eleitoral. “Nós pedimos que o povo entre em contato com os seus deputados para exigir que eles defendam a aposentadoria” complementou Francisca Franci, representante da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (FETRAECE).

Educação em pauta

As manifestações também mantiveram a luta em defesa da educação dentro de suas reinvindicações. “Eu fico muito triste quando eu olho a juventude e penso que eles poderão não se aposentar” destacou a professora aposentada Solange Oliveira. Apesar da aprovação nesta sexta feira, 12, do destaque que abranda as regras da reforma para professores próximos da aposentadoria, o texto base ainda prevê regras abusivas para novos profissionais.

Defesa da Arte e da Cultura

A notícia divulgada no fim do mês de junho informava sobre o encerramento das atividades do Centro Cultural Banco do Nordeste, importante órgão de fomento e valorização da arte e da cultura na nossa região, motivou a criação do #ficaccbnb, movimento unificado que reúne artistas, produtores culturais, jornalistas, estudantes e professores em defesa da arte e da cultura da nossa região. O ato desta sexta contou com a participação de integrantes do movimento que tiveram espaço para apresentações artísticas e falas em defesa da manutenção dos centros culturais. “A luta é justa e nós não podemos deixar que os Centros Culturais fechem as suas portas e que deixem de proporcionar não só uma fruição, mas uma formação em arte e cultura” realçou Elisabete Pacheco, produtora cultural e contadora de histórias. O ato mesclou falas políticas com apresentações artísticas diversas que contribuíram para a conscientização da população sobre a importância dos centros culturais e suas atividades. “Eu me represento na minha arte enquanto lgbt eu preciso dessa representatividade e dos espaços para que ela seja realizada” falou Ocean Júnior, artista drag que apresentou uma performance ao vivo no ato.

 

Pro Rodolfo Santana via Brasil de Fato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *