NOTA DO SINDURCA SOBRE A DEMISSÃO DE FUNCIONÁRIOS(AS) DA URCA

O SINDURCA vem por meio desta, em primeiro lugar, se solidarizar aos(as) funcionários(as) recém demitidos(as) da URCA e externar profunda preocupação com este fato em um momento em que extrema direita avança com perseguições políticas e ataques às liberdades democráticas básicas em nosso país, chegando ao ponto de conjecturar o fim da estabilidade de concursados, especialmente de professores e professoras. As demissões de funcionários(as) com longo período de trabalho e contribuição com a URCA por parte da atual Reitoria endossam os ataques às liberdades democráticas.
Uma vez que as demissões, ao que tudo indica, possuem fortes indícios de perseguição política, consequência do último pleito de consulta para Reitor da URCA, demonstrando como é danosa a forma de consulta atual, particularmente para funcionários(as) sem estabilidade e professores(as) substitutos(as) e temporários(as), que se encontram em situação de alta vulnerabilidade. Isso demonstra a necessidade imediata de concurso público para o corpo técnico-administrativo da URCA, uma defesa histórica do movimento sindical das IES do Estado do Ceará.
Ante essa situação, o SINDURCA defende a imediata reintegração dos(as) funcionários(as) demitidos(as) e que se abram duas frentes de trabalho:
1 – Rediscutir mecanismos de estabilidade da consulta da URCA, mantendo a paridade (ou que se avance para o voto universal), mas que se criem mecanismos de proteção aos funcionários terceirizados(as) e professores(as) substitutos(as) e temporários(as), como a estabilidade de quatro anos após o pleito, enquanto medida emergencial até o concurso público;
2 – Imediato concurso Público para funcionários(as) técnico- administrativos.
Acreditamos que tais encaminhamentos poderiam amenizar o estado de vulnerabilidade e garantiriam uma URCA forte e realmente democrática. Porém, a reintegração dos(as) demitidos(as) é urgente e inegociável.

Reintegração JÁ!
SINDURCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *