Nota do SINDURCA | Solidariedade aos docentes da UFC: defender o serviço público

O Sindicato das e dos Docentes da Universidade Regional do Cariri – SINDURCA se solidariza com as e os docentes Beatriz Xavier, Cynara Mariano, Felipe Braga, Gustavo Cabral e Newton Albuquerque, da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará – UFC, e repudia o assédio moral da Reitoria, comandada por Cândido Albuquerque, interventor direto de Bolsonaro, e a direção da própria Faculdade de Direito.

As e os docentes estão sofrendo processos administrativos movidos de forma arbitrária – com possível demissão em 60 dias e sem que nenhuma apuração ou sindicância tenha sido providenciada anteriormente. Além de absurdo, é inconstitucional e ilegal. Todo este processo é uma clara perseguição política em uma conjuntura nacional de ataque aos mínimos direitos democráticos, por exemplo, o direito a autonomia universitária e a estabilidade de servidores ameaçada pela proposta de Reforma Administrativa de Bolsonaro.

O momento exige todo acolhimento aos docentes perseguidos pelo intervencionismo que hoje se apodera da UFC e tenta impor uma cassada à diversidade de opiniões. O SINDURCA se soma ao ANDES/SN e demais sindicatos na solidariedade e na construção da unidade em defesa dos nosso direitos.

Diretoria do SINDURCA
18 de setembro de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *