Professoras/es da URCA recusam a Declaração de Imunização em Assembleia Docente

A Assembleia Docente da URCA realizada na última sexta-feira (4) no formato virtual, com quase 80 pessoas presentes, professoras e professores deliberaram recusar a assinatura da Declaração de Imunização imposta pelo estado do Ceará em troca da vacinação de trabalhadoras e trabalhadores da educação.

A categoria e o SINDURCA compreende a obrigação da assinatura como uma absurda chantagem e um ataque aos trabalhadores da educação. Nesse sentido, foi aprovado que as/os filiadas/os irão ao local de vacinação em grupo vestidas de luto, se recusarão a assinar a declaração e, caso sejam coagidas, devem assinar escrevendo “Documento Assinado sob coação” e videografar o ato de assédio para denúncia.

Está marcado para amanhã (terça, 8), às 17h30, um Ato Simbólico no Centro de Especialidades do Crato.

Confira os encaminhamentos aprovados na Assembleia Docente da URCA:

1) Realizar mobilizações políticas unificadas entre docentes e discentes até a completa vacinação de toda a comunidade acadêmica.

2) Ir ao local de vacinação em grupo vestidas de luto, se recusar a assinar a declaração e videografar o ato de assédio caso sejam coagidas.

3) Consultar a Assessoria Jurídica sobre o melhor caminho para judicialização da medida.

4) Divulgar e contribuir financeiramente com a manifestação do 19J.

5) Fazer camisas do SINDURCA com palavras de ordem em defesa da vacina e pela ciência: “Vacina não é moeda de troca, é direito!”.

6) organizar uma Live para mobilizar a categoria contra o retorno presencial.

, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *