SINDURCA em defesa das liberdades democráticas

Nos últimos anos, em especial a partir da eleição de Bolsonaro, temos visto no Brasil uma série de ataques às liberdades democráticas. Em nome da “liberdade de expressão”, setores reacionários da sociedade fazem apologia à tortura, torturadores e até a implantação de uma ditadura militar no Brasil.

Não achando pouco a ditadura militar que houve no Brasil de 1964-1985, onde somente após os trabalhos da Comissão da Verdade e de setores progressistas brasileiros, registrou-se oficialmente as centenas de mortes, desaparecimentos políticos, torturas, perseguições – inclusive a muitos professores (as) universitários(as) que tiveram suas carreiras interrompidas injustamente -, os novos conservadores(as) de plantão desejam criar um clima de ameaças e intimidações políticas em plena pandemia da Covid-19 que já vitimou mais de 330 mil pessoas.

O SINDURCA está alerta aos acontecimentos e, como legítimo representante da categoria docente, reafirma sua posição em defesa da democracia e contra todas as formas de retrocessos políticos, econômicos e sociais.

Como categoria sindical, entendemos que é preciso criar mecanismos que ajudem os governos a buscarem vacinação em massa para a população e garantias de renda para a população mais necessitada durante o isolamento social, únicas medidas com eficácia comprovadas para amenizar as consequências da pandemia da Covid-19.

Nossa ação é de somar aos movimentos por vacinação pública o mais rápido possível, visto o atraso em que se encontra o Brasil. No âmbito interno, nossa linha de ação é defender melhores condições de trabalho e remuneração digna para o corpo docente, demais servidores e terceirizados, e sermos solidários à pauta estudantil no que diz respeito à acessibilidade para as aulas remotas, além do estabelecimento da assistência estudantil enquanto durar a pandemia.

DEMOCRACIA NÃO SE RESTRINGE, AMPLIA-SE!
VACINAÇÃO PARA TODA A POPULAÇÃO, JÁ!

, , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *